Carranguêje faz telefonemas

Fui até ao porrtinhe da Arrábida fazer uma visita ó museu oceanogrrafique pa verr se a nha culturra peixicológica melhorra, quiste de andar a apanharr pêxes toda vida e na saberr os nomes cientrrifiques como deve de serr, temes que evoluirr, temes que serr melhorres. Tinha larrgade a nha trrainerra Marrgarrida do Sade e clarre está cheguei cedo comó carráças. Fui apanhar arr no pátio a verr as gaivotas a dançarrem dum láde prró outrre que mai parrecia um bailáde desprreocupáde ca merrda dus impóstes na lhes levem a paparroca. Apoiei os brracinhes du murre, olhei mais prra cima, distrraime e a porra do telemóvel foi parrárr même em cima dum cate aloé verra quieu uma vez até tive uma frrida du pé ia à fugida e pisei umas redes de pesca que tinhem uns enzois misturrádes e ficarrem espetades du pé có despois uma vizinha duma prrima minha disse pa porr sume desse cate malváde que acabou porr nã darr em nada. O quié cerrte é que tive que saltarr o murre prra irr bescarr o telemóvel que acabou porr me escorregárr das mãos e foi parrarr dentrre d’água e que se calhárr fosse um pêxe escorregadio comás notas de 500 aérrios na rede de pesca nã me fugia. Lá tive que me enfiárr da água e quando ê cá olhe com olhinhes de verr descubrri um túnel secrréte debaixe do forte! Ólha… ganda lócurra! Aquile même ali debaixe e eu semprre cá em cima come se nã soubesse de nada e na verrdáde nã sabia même. Ainda pensei, o melhórr é irr chamárr toudes e fazer uma expedição come deve de serr, e pensei, porra tames em Setubal, dêxa-te masé de te arrmárr em Jaques Cóstas e vai de peites verr aquile e foi o que fiz, no prrimêrre pásse escurreguei dos lismes duma rocha e bumba lógue cus pêtes na água, foi uma chapa de tal manêrra caté senti os timpânes a vibrrarrem uns dos outrres! Estrranhamente, comecei a sentirr um zumbide quande olhei pó funde do tunél que tinha lá uma luzinha pirrilampe que acendia e apagáva e às vezes apagáva e acendia, nã tinha orrdem cerrta, calculei lógue que aquile tinha que serr uma óbrra de um grrande cérrberro, nã é qualquerr um que se alembrra disse. Aquile no funde, nã deviem serr mais de 10 metrros que eu tinha que andárr parra lhe tocárr, a marré táva a repuxárr as perrnas parra trrás, mas eu tinha que vencerr aquile, já ê táva mai perrte e perrcebi ca luzinha se mexia e que não erra única! Havia já umas 5 ou seis dum láde pó outrre e vice-verrsa. Aquile fazia uma combinação aleatórria que configurráva um desenhe geométrrique sem sentide dnhum! Eiiiii… cum carráças, ê cá nem querria acrreditárr, 4 ou 5 carranguêjes, daqueles com uma pinça munta grrande e cada um com o sê telemóvel! Epá, iste nã vai dárr cerrte, bem dizem que são coisas faceis de utilizárr, mas nã exagerrêmes! Olha, o mê telemovel tava na pinça dum (é para lêrr come deve de serr que eu nã querre aqui javarrdices cu mê telemovel) e ta´va a fazerr uma ligação pá nha Marria, eiii ganda barráca, o bixe só sorrvia água salgáda e ouviem-se as pinças a andarr que mais parrciam sáltes altes. Apá… tou metide numa ganda caldêrráda. Deu-me uma cena, agarrei num mólhe de mechilhões e amandei com touda a nha forrça e acerrtei même em cheie du carranguêje mórr e consegui recuperrárr o mê telemóvel finalmente. Fui-me dali emborra e resolvi nã contárr iste a ninguém porrque nã vale a pena inssistirr que nã me acrreditam de cerrteza! Mas fica a morrál da histórria, o que parrece pode nã serr…

 

You may also like

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.

Facebook

Parriga ou sóce, querres receberr todas as novidádes frresquinhas do
Charroque da Prrofundurra?

Subscrreve e recebe tudo!
Caganda Pinta!
Muito obrrigádo.

Fechárr
Parriga ou sóce, querres receberr todas as novidádes frresquinhas do
Charroque da Prrofundurra?

Subscrreve e recebe tudo!
Caganda Pinta!
Muito obrrigádo.

Fechárr